sexta-feira, maio 26, 2006

Percepção de um sentimento - "Ela em mim"




Ela em mim


O frio é sua ausência
Sinto calor com sua presença
Mas você passa e olha pra mim sem emoção
Pergunta se estou bem, com um ar de esnobação
E eu volto pra casa sozinha, pensando em você
Fico vendo o jardim pela janela – as flores exalam seu perfume
As borboletas vem adorná-las com seu pouso, seu beijo
E procuro em mim o cheiro que te atraiu outrora
Não encontro, e perco a certeza de tê-lo algum dia
Dormir agora não é mais romântico
Não tem mais abraços, pernas entrelaçadas, cheiro no pescoço
Tomar café ficou frio, não tem mais frutas frescas cortadas com carinho
Beijos melados de mel, prato compartilhado com queijo e pão
E os olhos brilhantes de contentamento ao se encontrarem
Não há mais prazer em fazer o almoço cotidiano
Não escuto mais os elogios nem os suspiros ao meu ouvidos
Assistir um filme numa tarde fria é mais frio quer se molhar na chuva
O cobertor se torna gelo sem a pulsação do seu peito sob meu rosto
Durmo sem tomar café para evitar lembrar dos belos instantes
Em que chegavas em casa trazendo rosas e chocolates – e beijos
Esquecíamos o café, íamos pra varanda, você me colocava no colo
Recitava poesias olhando para as estrelas, olhando meus olhos
Hoje, sem você, pude perceber outro sentimento, que me mantém viva
Um sentimento que parece estar em nós desde o principio, é vizinho sempre
Ele não precisa nos tocar sempre, nos beijar para nos fazer bem, nos amar
Ele nos encontra nos momentos mais alegres, e nos tristes dias que vivemos
Afaga nosso coração sem cerimônias, deixar um rastro de saudade, e volta
Quando olhamos a lua, sentimos sua presença, pois ele também nos graceja sempre
Este sentimento denomina-se amizade
Este amante chama-se amigo
O frio passa
O calor volta aos corações
A paixão bate a porta

Éder Carneiro Cardoso e Silva
26/05/2006
17:47

6 comentários:

Sweet disse...

Li, meu bem...
Você é lindo.

aninha disse...

Eder,neste poema desvendaste
a alma feminina como o faria sua alma gêmea:o homem. "Tem qualquer
coisa que afaga...lembra um pedaço
de ilha surgindo de madrugada..."
Mais um sucesso,poetinha! Beijo meu.

Fred Abreu disse...

Queri primo, que poema...
esse sem duvida deve ser o que você mais ama. me corrija se estiver errado.
Pois trata de amizade e isso você sabe cativar como ninguem...
Como pessoa, amigo, primo e principalmente profissional, adorei..
continuarei lendo suas poesias, agora com um fervor a mais...
abraçossssssss

cece disse...

Gostei muito da sua poesia!
Bem criativo!
Continue escrevendo poesia porque você tem talento!
Bye
Beijos!

Cely disse...

Lindo...Sempre!!!!

Sinto calor com sua presença...

Senti um desejo imenso de ouvir sua voz hoje.
Grande beijo...Saudade!!!

dudatriz disse...

muito lindo este poema, Eder. Alias, seu blog eh todo bonito - em conteúdo e visual. Abs, passarei sempre aqui.